A Natureza não dá saltos

Diante da eternidade divina, a Natureza não dá saltos.

O Universo, nascido do eterno, remontando períodos inimagináveis do infinito de duração, ao Fiat lux, está em constante movimento e evoluindo, pois o progresso é lei da Natureza e todos os seres estão submetidos a ele.

Em “A Gênese”, de Allan Kardec, somos informados que:

“O mundo, no nascedouro, não se apresentou na sua virilidade e na plenitude de sua vida, não. O poder criador nunca se contradiz e, como todas as coisas, o universo nasceu criança. Revestido das leis mencionadas acima e da impulsão inicial inerente à sua própria formação, a matéria cósmica primitiva fez que sucessivamente nascessem turbilhões, aglomerações desse fluido difuso, amontoados de matéria nebulosa que se cindiram por si próprios e se modificaram ao infinito para gerar, nas regiões incomensuráveis da amplidão, diversos centros de criações simultâneas ou sucessivas.

Em virtude das forças que predominaram sobre um ou sobre outro deles, e das circunstâncias ulteriores que presidiram aos seus desenvolvimentos, esses centros primitivos se tornaram focos de uma vida especial: uns, menos disseminados no espaço e mais ricos em princípios e em forças atuantes, começaram desde logo a sua particular vida astral; os outros, ocupando ilimitada extensão, cresceram com extrema lentidão, ou de novo se dividiram em outros centros secundários”.

Paralelamente a todo esse movimento universal, marcham os progressos de homens, animais, vegetais e os mundos que eles habitam. Nada está parado.

Nesse determinismo divino, o Espírito imortal progride moralmente em pluralidade de existências, porquanto a busca da perfeição relativa à Humanidade é um longo processo, em que o Espírito, criado simples e ignorante, somente passa de uma categoria para outra mais elevada se já adquiriu toda soma de aprendizado naquele estágio evolutivo onde estagiava. A cada nova existência, o Espírito dá um passo no caminho do progresso. Quando se libertar de todas as suas impurezas, não tem mais necessidade das provações da vida corporal.

“Mediante as reencarnações, etapa a etapa, dá-se-lhe o processo de eliminação das imperfeições morais, que se transforma em valores relevantes, impulsionando-o na direção da plenitude que lhe é destinada. Errando e corrigindo-se, realizando tentativas de progresso e caindo, para logo levantar-se, esse é o método de desenvolvimento que a todos propele na direção da sua felicidade plena”. (MIRANDA. Transição Planetária)

Assim, a passagem de um estado de inferioridade para de superioridade é gradativa, sem hiatos, sem abismos, sem saltos bruscos, porque, na Natureza, seres e coisas obedecem a mesma lei promulgada por Deus.

A pressa do ser humano está relacionada à sua preocupação com o tempo material, contudo esquecemos que evoluímos moralmente segundo o tempo espiritual diante da eternidade divina e sem violar o livre arbítrio.

O tempo é apenas uma medida relativa da sucessão de coisas transitórias. Entretanto, a eternidade não é suscetível de medida alguma, do ponto de vista da duração, pois para ela não há começo e fim: tudo lhe é presente. Os séculos e séculos são menos que um segundo relativamente à eternidade.

Para o tempo espiritual, devemos considerar na equação evolutiva a imortalidade do Espírito que tem início, quando criado por Deus, mas não tem fim. Logo, para a nossa renovação íntima e regeneração moral, Deus espera de nós o tempo que for preciso. Isto porque tudo na vida tem o seu tempo, a sua hora, o seu momento de trabalho edificante, esforço santificante, preparação e amadurecimento espiritual para produzir bons frutos. Para tanto, precisamos começar sendo solos férteis para acolher a semente da Palavra.

Além disso, a providência divina somente revela as verdades à medida que a Humanidade está amadurecida para recebê-las, como no dizer de Jesus: “Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora” (João, 16: 12).

A despeito de a Natureza não dar saltos, não podemos ficar estacionados no sono espiritual, ociosos e estagnados. Pelo contrário, devemos nos movimentar pelo caminho da verdade e da vida em direção do Pai, tendo Jesus como modelo e guia.

No mesmo contexto, o Espírito Emmanuel, no livro “Fonte viva”, em “Devagar, mas sempre”, na psicografia de Francisco Cândido Xavier, ensina:

“Mas ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova, de dia em dia. – Paulo. (2ª Epístola aos Coríntios, 4: 16)

Observa o espírito de sequência e gradação que prevalece nos mínimos setores da Natureza.

Nada se realiza aos saltos e, na pauta da Lei Divina, não existe privilégio em parte alguma.

Enche-se a espiga de grão em grão.

Desenvolve-se a árvore, milímetro a milímetro.

Nasce a floresta de sementes insignificantes.

Levanta-se a construção, peça por peça.

Começa o tecido nos fios.

As mais famosas páginas foram produzidas, letra a letra.

A cidade mais rica é edificada, palmo a palmo.

As maiores fortunas de ouro e pedras foram extraídas do solo, fragmento a fragmento.

A estrada mais longa é pavimentada, metro a metro.

O grande rio que se despeja no mar é conjunto de filetes líquidos.

Não abandones o teu grande sonho de conhecer e fazer, nos domínios superiores da inteligência e do sentimento, mas não te esqueças do trabalho pequenino, dia a dia.

A vida é processo renovador, em toda parte, e, segundo a palavra sublime de Paulo, ainda que a carne se corrompa, a individualidade imperecível se reforma, incessantemente.

Para que não nos modifiquemos, todavia, em sentido oposto à expectativa do Alto, é indispensável saibamos perseverar com o esforço de autoaperfeiçoamento, em vigilância constante, na atividade que nos ajude e enobreça.

Se algum ideal divino te habita o espírito, não olvides o servicinho diário, para que se concretize em momento oportuno.

Há ensejo favorável à realização?

Age com regularidade, de alma voltada para a meta.

Há percalços e lutas, espinhos e pedrouços na senda?

Prossegue mesmo assim.

O tempo, implacável dominador de civilizações e homens, marcha apenas com sessenta minutos por hora, mas nunca se detém.

Guardemos a lição e caminhemos para diante, com a melhoria de nós mesmos.

Devagar, mas sempre”.

Assim, progressivamente, conforme as nossas capacidades, precisamos nos esforçar pelo trabalho edificante no bem, com confiança, fé, esperança, paciência, equilíbrio, perseverança, resignação e vigilância, vencendo as nossas imperfeições, na busca do aperfeiçoamento moral e espiritual enquanto Espíritos em evolução.

Em Eclesiastes, 3: 1-2, temos: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou”.

Importante destacar a resposta à pergunta 115, em “O Livro dos Espíritos”: “Deus criou todos os Espíritos simples e ignorantes, isto é, sem saber. A cada um deu determinada missão, com o fim de esclarecê-los e de os fazer chegar progressivamente à perfeição, pelo conhecimento da verdade, para aproximá-los de si. Nesta perfeição é que eles encontram a pura e eterna felicidade”. Isto porque a Natureza não dá saltos!

Bibliografia:

BÍBLIA SAGRADA.

KARDEC, Allan; tradução de Evandro Noleto Bezerra. A Gênese. 2ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2013.

KARDEC, Allan; tradução de Guillon Ribeiro. O Livro dos Espíritos. 1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2019.

EMMANUEL (Espírito); na psicografia de Francisco Cândido Xavier. Fonte viva. (?) Edição. Salvador/BA: Editora Leal, (?).

MIRANDA, Manoel Philomeno de (Espírito); psicografado por Divaldo Pereira Franco. Transição Planetária. 5ª Edição. Salvador/BA: Editora Leal, 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close