Um feliz Ano Novo mais fraterno para a transição

No livro da vida, a cada ano um capítulo, conectando-se passado, presente e futuro. As páginas dos anos retratam a sucessão de fatos e atos que também registram os desafios das provas e das expiações, cujas causas encontram-se no passado.

Na bagagem evolutiva, trazemos as experiências adquiridas, o acúmulo de tesouros celestiais e os débitos contraídos que precisam ser quitados.

No presente, temos as abençoadas oportunidades de renovação para escrever nas páginas do destino um novo roteiro na direção da tão almejada felicidade eterna.

Ao prenúncio de mais um ano, esperanças repactuam expectativas de dias melhores, principalmente para cada vez mais aprender, ensinar, trabalhar, construir e servir.

O calendário universal vira mais uma folha de progresso e a Terra prepara-se para os novos tempos de um mundo regenerado, deixando no espaço o rastro de sua evolução planetária.

Descortina-se, no horizonte, o amanhecer reluzente de novas vibrações emanadas dos seres em evolução a caminho da perfeição relativa à Humanidade, tendo Jesus como modelo e guia.

Limpando a janela evolutiva, visualizamos os sinais dos tempos marcados pela Providência Divina que foram anunciados pelo Mestre Jesus, abrindo uma nova era de regeneração da Humanidade: a era da fraternidade universal.

Paralelamente ao atual progresso intelectual, há um grande movimento interno, quer no plano físico quer no plano espiritual, para se avançar mais, porquanto “Somente o progresso moral pode assegurar aos homens a felicidade na Terra, refreando as paixões más; somente esse progresso poderá fazer que reinem entre as criaturas a concórdia, a paz e a fraternidade” (Allan Kardec. A Gênese. Os tempos são chegados).

“Hoje, a humanidade está madura para lançar o olhar a alturas antes nunca entrevista, a fim de nutrir-se de ideias mais amplas e compreender o que outrora não compreendia. A geração que desaparece levará consigo seus erros e preconceitos; a geração que surge, retemperada em fonte mais pura, imbuída de ideias mais saudáveis, imprimirá ao mundo o movimento ascensional, no sentido do progresso moral que assinalará a nova fase da evolução da humanidade” (Allan Kardec. A Gênese. Os tempos são chegados).

O Espírito Emmanuel, no livro “A caminho da luz”, na psicografia de Francisco Cândido Xavier, sobre o “Evangelho e o futuro”, depois de uma profunda retrospectiva da Humanidade antevê: “(…) é chegado o tempo de um reajustamento de todos os valores humanos. Se as dolorosas expiações coletivas preludiam a época dos últimos ‘ais’ do Apocalipse, a espiritualidade tem de penetrar as realizações do homem físico, conduzindo-as para o bem de toda a humanidade. (…) Toda a realidade é a do Espírito e toda a paz é a do entendimento do reino de Deus e de sua justiça. (…) depois da treva surgirá uma nova aurora. Luzes consoladoras envolverão todo o orbe regenerado no batismo do sofrimento”. (EMMANUEL. A caminho da luz. O Evangelho e o futuro.)

Assim, a época atual é de transição, transformação e renovação em que o novo substituirá o velho, sendo que ela será toda moral sem se afastar das leis da Natureza.

Será uma transformação coletiva pela sinergia de todos mediante a predisposição de querer melhorar moralmente, colocando os Espíritos em condições de suportar a parte que lhes tocam na obra da criação.

Cada Espírito é instrumento de harmonia com a matéria essencial do planeta, a fim de cumprir as ordens do Criador. Concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta. A ação dos seres corpóreos é necessária para a marcha do Universo. Pela lei da Providência, tudo se encadeia e é solidário na Natureza. Este é o movimento que acontece neste momento e que deve realizar a remodelação da Humanidade.

Em processo de cocriação  no plano menor, à semelhança das inteligências maiores para cocriar, as inteligências humanas, segundo a lei universal, moldam ou plasmam mundos e moradas de encarnados e desencarnados, que poderão ser habitações de luz, transformando todo mal de nossa autoria no bem que edifica pelo eterno princípio do amor divino, ou habitações de sombra, geradas por mentes desequilibradas ou criminosas mergulhadas na purgação infernal.

Que no próximo ano possamos dar mais um passo a caminho da regeneração da Humanidade, operando e preparando o reino de Deus na Terra, pelo acolhimento das oportunidades abençoadas e pelas ações no sentido de elevarmos as vibrações no nosso planeta, tornando-o uma morada mais digna para as futuras gerações.

Que no novo Céu e na nova Terra as almas sofredoras redimidas encontrem o consolo prometido pelo Mestre Jesus e libertem-se das paixões desordenadas e dos sentimentos inferiores que as sufocam.

Que as frontes dos escolhidos sejam marcadas pela palavra amor identificando os que herdarão a Terra, e que, neste momento de transição planetária, possamos contemplar as nossas obras pelos bons frutos produzidos pela caridade, pois fora da caridade não há salvação.

Um feliz Ano Novo mais fraterno para a transição!

Autor: Juan Carlos Orozco

Revisora: Paola Martins de Moraes Aguiar Castro

Bibliografia:

EMMANUEL (Espírito); (psicografado por) Francisco Cândido Xavier. A Caminho da Luz. 38ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2016.

KARDEC, Allan; tradução de Evandro Noleto Bezerra da 5ª ed. francesa de 1869. A Gênese. 2ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close