Natal com Jesus: momento de reflexão e renovação

Natal com Jesus é momento de reflexão e renovação pelo acolhimento da Palavra e dos exemplos do Mestre, percorrendo o caminho da verdade e da vida que conduz ao Pai.

Jesus é o eterno combustível que alimenta a chama de iluminação interior, afastando a escuridão, a baixa estima, a depressão, a imagem negativa de si mesmo, o sentimento de inferioridade e tudo aquilo que nos faz cair, libertando a alma das suas amarras.

Com o coração limpo e renovado em Jesus, brilhará a nossa luz em benefício próprio e de nossos semelhantes, na frequência e intensidade da cor de nossa evolução espiritual.

Jesus sintetizou toda a lei em: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas”. (Mateus 22: 36-40)

Temos que vivenciar a lei de Amor que estabelece os deveres diante do Pai e para com o próximo. A meta a ser alcançada é a de estender o círculo de amor para além do núcleo de parentesco e amizade, rumo à fraternidade universal do novo tempo planetário, que já começou, e exigirá cada vez mais esforços construtivos.

O reino de Deus ainda não está na Terra, pois os seus habitantes não seguiram o caminho indicado por Ele, mas virá o dia em que o Seu reino será deste mundo, quando aceitarmos as suas leis e formos regenerados pela verdade na estrada do progresso.

Natal com Jesus é momento do despertar da alma, quando ocorrerá a renovação e a evolução espiritual na batalha íntima do bem contra o mal.

As aflições, os sofrimentos e as dores encontrarão consolação na fé no futuro, na imortalidade do Espírito e na confiança da justiça, bondade e misericórdia de Deus. Àquele que nada espera após esta vida, as aflições caem com todo o seu peso.

Jesus disse: “Vinde a mim todos vós que estais fatigados, que Eu vos aliviarei”. O Mestre se dirigia sobretudo aos pobres e deserdados da Terra, porque são eles os que mais necessitam de consolo. Quantas pessoas possuem riquezas materiais e não têm a paz de Espírito, entregando-se aos vícios, aos sofrimentos, às depressões e morrem na completa infelicidade.

Com os ensinamentos de Jesus, compreendemos que a verdadeira felicidade não é material, mas sim espiritual, começando a semeá-la dentro de nós. À medida que o ser evolui, a imperfeição atenua e o sofrimento vai desaparecendo, até cessar de vez.

A construção da paz interior defronta-se com as situações conflituosas do dia a dia, principalmente com aquelas que ocorrem no ambiente familiar, no trabalho ou nas relações sociais. Seremos testados pelas nossas reações, como controlamos os impulsos e enfrentamos os desafios que se apresentam nas lutas do cotidiano.

A Terra será herdada pelos brandos; pelos que não tentam violentar o próximo por atos ou palavras. Os pacíficos serão reconhecidos como filhos de Deus, porque obedecem à lei da fraternidade e tratam a todos com brandura, moderação, mansuetude, afabilidade e paciência. O livre-arbítrio sempre estará relacionado à decisão a ser tomada: se escolheremos o caminho da mansidão e da paz, ou se daremos vazão aos sentimentos inferiores para ferir o nosso semelhante com ofensas.

“Na casa de meu Pai há muitas moradas” (João 14: 2), sendo que a morada interior mostra-se como o mundo de maior importância para a regeneração na transição planetária.

A cada um a sua morada, conforme os méritos, as obras e o estágio evolutivo, “(…) porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras”. (Mateus 16: 27)

A felicidade ou a desgraça que acompanha o Espírito, nesta vida ou no plano Espiritual, decorre unicamente de suas obras, daquilo que fez. Se agiu para o bem, será agraciado; se agiu para o mal, sofrerá as consequências infelizes de seus atos. De acordo com a Lei de Causa e Efeito, tudo o que você plantou no passado estará colhendo agora.

A busca da perfeição é longo processo de evolução, cujo modelo e guia é Jesus. A doutrina que Jesus ensinou, por meio da Palavra, é a mais pura expressão da lei de Deus.

O grau de perfeição estará na razão do amor ao próximo como a si mesmo até o amor aos inimigos e aos que nos perseguem. Não basta compreender o significado de “amor ao próximo”, é preciso praticar este amor com caridade, pois fora da caridade não há salvação.

A caridade é necessária para socorrer os que dela precisam e todos podem e devem praticá-la. Podemos exercitá-la por pensamentos, orando pelos nossos semelhantes, por palavras ofertando bons conselhos e boas orientações, confortando e enxugando as lágrimas dos irmãos aflitos, e praticá-la mediante ações concretas de ajuda ao próximo.

Em “Natal com Jesus”, percorremos alguns trechos do caminho da verdade e de luz deixado por Jesus na Terra, desfrutando dos ensinamentos e das eternas lições de amor que se espalharam pelo mundo inteiro.

O Mestre trouxe a Boa Nova como chuva de bênçãos magníficas e confortadoras, e, pelo exemplo, mostrou o caminho a ser seguido, a estrada que conduz para a evolução espiritual na busca da perfeição que a Humanidade pode alcançar.

O divino Semeador sempre está lançando a sua semente, o Evangelho que liberta o ser humano de todas as amarras da vida, consolando e aliviando as aflições e os sofrimentos.

Ao longo de nossas vidas, o Semeador joga as suas sementes esperando que sejamos solos férteis para regar, germinar, desenvolver a boa árvore e dar bons frutos. Pela Palavra, somos convocados a seguir as pegadas de Jesus no trabalho edificante da prática do bem e da caridade. A grande reflexão está em como mudar a nossa vida e dar a ela um novo rumo e sentido.

O primeiro passo está na libertação necessária das amarras, que nos prendem e afastam do caminho, e no desapego das coisas materiais, que dificultam seguir uma nova direção ou orientação, principalmente se essa nova direção será exatamente no sentido oposto ao que você vinha vivendo até agora.

Poderemos encontrar Jesus em qualquer fase de nossa vida, até mesmo nos últimos momentos de existência.

Que, neste Natal, Jesus possa entrar em nossos corações.

Rogamos que o verdadeiro espírito de Natal se faça no seio de nossas famílias, para que possamos renascer para uma nova vida, em harmonia com as eternas leis.

Autor: Juan Carlos Orozco

Revisora: Flávia Maia Nobre

Bibliografia:

BÍBLIA SAGRADA.

KARDEC, Allan; coordenação de Cláudio Damasceno Ferreira Junior. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 4ª Edição. Porto Alegre/RS: Edições Besouro Box, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close