A vinda do Reino de Deus

“Sendo Jesus interrogado pelos fariseus sobre quando viria o reino de Deus, respondeu-lhes: O reino de Deus não vem com aparência exterior; nem dirão: Ei-lo aqui! ou: Eí-lo ali! Pois o reino de Deus está dentro de vós”. (Lucas; 17: 20-21)

“Ninguém pode ver o Reino de Deus se não nascer de novo. (…) Se um homem não renasce da água e do Espírito, não pode entrar no Reino de Deus”. (João, 3: 3 e 5)

“Meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, a minha gente houvera combatido para impedir que eu caísse nas mãos dos judeus; mas o meu reino ainda não é aqui”. (João, 18: 36)

O Reino dos Céus ou Reino de Deus é tema central da pregação de Jesus. Enquanto Mateus, que se dirige aos judeus, fala em Reino dos Céus, Marcos e Lucas falam sobre o Reino de Deus, porém estas expressões têm o mesmo significado.

Dependendo do contexto, Reino dos Céus ou de Deus pode ter o sentido de lugares ou planos mais elevados, mundos regenerados, felizes e divinos do Universo, ou para indicar um estado da alma, cuja plenitude espiritual será alcançada de forma ativa e perseverante, em que o ser humano atingirá esse estado de perfeição por meio do conhecimento e da transformação moral.

Com a Boa Nova, Jesus ensina o caminho que conduz a esse Reino e os meios de se reconciliar com o Pai, ou seja, o caminho para atingir a perfeição seguindo a senda do bem por meio do amor a Deus e ao próximo. A conquista do Reino de Deus deve ser o objetivo de todos os seres humanos, mas este Reino ainda não está completamente dentro de nós e tampouco se estabeleceu neste mundo.

O Reino de Deus ainda não ser deste mundo abarca um sentido amplo, do somatório de todos os seus habitantes; e ele não estar dentro de nós traz uma visão mais estreita, pois a edificação deste Reino há que começar em cada um de nós. O Mestre expressa que dia virá em que o Reino de Deus será deste mundo e isso se dará quando os homens forem regenerados pela verdade na estrada do progresso e da fé.

O processo de aquisição de bens espirituais varia de indivíduo a indivíduo, mas há um momento decisivo na vida de cada um caracterizado pela transformação definitiva no bem, ou de conquista do Reino de Deus. Jesus representa a verdade que a Humanidade tem condição de assimilar, implantando este Reino dentro de cada um, a fim de que num futuro possa transformar a Terra em um mundo melhor, num verdadeiro Reino de Deus.

Assim, Jesus revelou outro mundo sob a ótica do amor, da fraternidade universal, da caridade, da justiça, da bondade e da misericórdia divina. É esse Reino que Ele promete aos que cumprirem os seus mandamentos, em que aqueles que perseverarem até o fim, na prática do bem e da caridade, serão salvos e recompensados com as bem-aventuranças.


Bibliografia:

BÍBLIA SAGRADA.

KARDEC, Allan; tradução de Guillon Ribeiro. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2019.

MOURA, Marta Antunes de Oliveira (Organizadora). Estudo aprofundado da doutrina espírita: Ensinos e parábolas de Jesus – Parte II. Orientações espíritas e sugestões didático-pedagógicas direcionadas ao estudo do aspecto religioso do Espiritismo. 1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2016.

Um comentário em “A vinda do Reino de Deus

  1. Que lindo !
    Hoje nós temos os ensinamentos de Jesus para que possamos viver,com pura convicção de morada na Gloria com o Deus todo poderoso.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close