Com a medida com que medirdes vos medirão

“E disse-lhes: Atendei ao que ides ouvir. Com a medida com que medirdes vos medirão a vós, e ser-vos-á ainda acrescentada a vós que ouvis”. (Marcos, 4: 24)

No dia a dia, deparamos com diversas situações em que nos colocamos na condição de medir, criticar, julgar e condenar, tendo como o grande referencial nós mesmos. Tudo o que se desvia do “eu” é motivo de julgamento, pois deve ter “algo errado”.

Os nossos olhos, como uma fita métrica, percorrem pessoas e coisas, milímetro a milímetro, extraindo a “medida” do que se desvia da nossa justiça.

Censuramos as faltas alheias, mas somos incapazes de enxergar os próprios defeitos. Exigimos dos outros o que não somos capazes de fazer. Colocamos pensamentos nos outros que eles não pensaram. Assim, no espelho da vida, refletimos imagens distorcidas.

O Mestre Jesus disse: “Com a medida com que medirdes vos medirão a vós”.

É a aplicação da lei de ação e reação, porquanto “a maneira como você se porta para com os outros é a maneira como a vida irá se portar com você. Se você for duro e julgador, a vida também será dura e julgadora com você. Se você for compreensivo e bom, a vida também será compreensiva e boa com você. Com a medida que medirdes, sereis medidos.

Estamos falando de ações e de palavras. Mas as ações e as palavras, antes de serem ações e palavras, foram pensamentos. É com o pensamento que tudo começa. O seu pensamento determina o que será feito da sua vida. É você quem constrói a sua vida, dia após dia, pensamento após pensamento. Tudo o que você pensa, o tempo todo, é o que você atrai para você. O seu sistema de crenças faz a sua vida ser como é”. (Morel Felipe Wilkon. Com a medida que medirdes, sereis medidos)

“Comecemos, pois, por lavar a nossa alma dos vícios e paixões que a maculam, por purificar os nossos corações; depois, então, quando de todo limpos nos acharmos, poderemos censurar as faltas alheias. Desde que, porém, estejamos nessas circunstâncias, limpos de toda culpa, não o faremos, porque teremos sempre presentes as palavras d’Aquele que disse: O que estiver sem pecado atire a primeira pedra, e que, dirigindo-se à pecadora, acrescentou: Vai e não peques mais” (Antônio Luiz Sayão. Elucidações evangélicas à luz da Doutrina Espírita).

As palavras de Jesus indicam que o ego, a soberba e a vaidade conduzem a pessoa a julgar-se como referência de justiça. Este tipo de comportamento nos transforma em pessoas presunçosas e arrogantes a ponto de desprezar os outros, o que pensam e o que fazem. Logo, devemos ter o cuidado para não nos julgarmos melhores que os outros. Assim, primeiro, julgue a você mesmo, antes de julgar os outros, pois com a medida com que medirdes vos medirão a vós”.

Bibliografia:

BÍBLIA SAGRADA.

SAYÃO, Antônio Luiz. Elucidações evangélicas à luz da Doutrina Espírita. 16ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2019.

WILKON, Morel Felipe. Site: Espírito imortal. Com a medida que medirdes, sereis medidos. Disponível em: http://www.espiritoimortal.com.br/com-a-medida-que-medirdes-sereis-medidos/. Publicado em: 23 de abril de 2013. Acessado em: 29 de julho de 2020.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close