No permanente agora, a oportunidade para se construir um novo futuro

Antes e depois de nós, a eternidade.

Pela imortalidade do Espírito, o tempo e o espaço evolutivos a percorrer são infinitos, conectando-se passado, presente e futuro.

O passado foi causa do presente, o futuro será efeito do hoje e o agora de causa e efeito está entre passado e futuro.

O ontem foi o agora do passado, o amanhã será o agora do futuro e o hoje é o agora presente e real.

Assim, vivemos o permanente hoje, o agora, apresentando-se como oportunidade para se construir um novo futuro. Isso porque: “O Senhor concede-nos a claridade de Hoje para esquecermos as trevas de Ontem, preparando-nos para o Amanhã, no rumo da luz imperecível” (Espírito Emmanuel. Pão nosso. Capítulo 136. Conflito).

“Lembremo-nos de que, com o nosso auxílio, tudo hoje pode ser melhor que ontem, e tudo amanhã será melhor que hoje” (Espírito Emmanuel. Fonte viva. Capítulo 176. Necessidade do bem).

Por conseguinte, o transitório passa, ficando para trás, e o Espírito imortal segue o seu destino na busca da perfeição, no ritmo das escolhas realizadas em pluralidade de existências.

As experiências vividas, os vícios depurados, as lutas libertadoras enfrentadas, os combates vencidos do bem contra o mal, os conflitos existências resolvidos, os desafios superados, os erros corrigidos, os acertos realizados, as dores e os sofrimentos aliviados mediante trabalho edificante, esforço próprio e resignação, as aquisições de virtudes morais, as provas ultrapassadas e as expiações que repararam as faltas cometidas, dentre outras ações de progresso, compõem a bagagem evolutiva de cada Espírito.

O Espírito Carlos Torres Pastorinho, no livro “Impermanência e Imortalidade”, na psicografia de Divaldo Pereira Franco, em “Tempo, mente e ação”, ensina:

Em face do impositivo da consciência que estabelece as marcas temporais, o conceito do hoje assume a condição do que se pensa, do que se faz e do que se aspira. É resultado inevitável do já realizado — passado —, promovendo a construção do que se realizará — futuro. (…)

Enquanto persevera nas amarras do passado, que se transformam em cadeias de sofrimentos e de angústias no presente, necessita de deslindar-se caminhando para o futuro. Todos esses tempos, porém, encontram-se num só período de tempo denominado hoje, que lhe constitui a oportunidade incomparável de sair das repetições dos comportamentos afligentes. (…)

Viajar no permanente agora, integrando-se nas experiências que defluem das ações — pensamentos condensados em atitudes —, enriquece o ser humano com a sabedoria, avançando no rumo da perfeição. (…)

 … saltando-se para a conexão tempo-espaço infinito, viver-se-á um hoje contínuo que não se transfere para o futuro nem recua para o passado nele embutido, trabalhando em favor do estado de paz permanente.”

O Espírito Joanna de Ângelis, no livro “Vida feliz”, na psicografia de Divaldo Pereira Franco, no Capítulo CXXII, ensina: “A ascensão é lenta para todos. Quem hoje triunfa, começou a batalha antes. Quem está combatendo, logrará a vitória depois. Não te constranjas por seres um Espírito em provação. Os amigos de hoje atravessaram, oportunamente, o caminho por onde agora seguem os teus pés.”

O Espírito Emmanuel, no livro “Fonte viva”, na psicografia de Francisco Cândido Xavier, em “Na esfera íntima”, no Capítulo 130, ensina: “Lembra-te de que as horas são as mesmas para todos e de que o tempo é o nosso silencioso e inflexível julgador. Ontem, hoje e amanhã são três fases do caminho único. Todo dia é ocasião de semear e colher.”

Emmanuel, no mesmo livro, no Capítulo 161, “No esforço comum”, recomenda: “Façamos do próprio caminho abençoado manancial de trabalho e fraternidade, auxílio e esperança, a fim de que o nosso Hoje Laborioso se converta para nós em Divino Amanhã.”

Emmanuel, no livro “Pão nosso”, Capítulo 69, em “Hoje”, esclarece:

“Antes exortai-vos uns aos outros, todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje; para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado. – Paulo. (Hebreus, 3:13.)

O conselho da exortação recíproca, diária, indicado pelo Apóstolo requisita bastante reflexão para que se não estabeleça guarida a certas dúvidas.

Salientemos que Paulo imprime singular importância ao tempo que se chama Hoje, destacando a necessidade de valorização dos recursos em movimento pelas nossas possibilidades no dia que passa.

Acreditam muitos que para aconselharem os irmãos necessitam falar sempre, transformando-se em discutidores contumazes.

Importa reconhecer, porém, que uma advertência, quando se constitua somente de palavras, deixa invariável vazio após sua passagem.

Qual ocorre no plano das organizações físicas, edificação espiritual alguma se levantará sem bases.

O ‘exortai-vos uns aos outros’ representa um apelo mais importante que o simples chamamento aos duelos verbais.

Convites e conselhos transparecem, com mais força, do exemplo de cada um.

Todo aquele que vive na prática real dos princípios nobres a que se devotou no mundo, que cumpre zelosamente os deveres contraídos e que demonstre o bem sinceramente, está exortando os irmãos em humanidade ao caminho de elevação.

É para esse gênero de testemunho diário que o convertido de Damasco nos convoca.

Somente por intermédio desse constante exercício de melhoria própria, libertar-se-á o homem de enganos fatais.

Não te endureças, pois, na estrada que o Senhor te levou a trilhar, em favor de teu resgate, aprimoramento e santificação.

Recorda a importância do tempo que se chama Hoje.”

Por tudo isso, no permanente hoje, o agora do passado, presente e futuro, comece a construir um novo futuro. Não deixe o hoje para o amanhã, pois o agora, que ainda não chegou, poderá ser tarde.


Bibliografia:

ÂNGELIS, Joanna de (Espírito); na psicografia de Divaldo Pereira Franco. Vida feliz. 18ª Edição. Salvador/BA: LEAL, 2020.

EMMANUEL (Espírito); psicografado por Francisco Cândido Xavier. Fonte viva.  1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2020.

EMMANUEL (Espírito); (psicografado por) Francisco Cândido Xavier. Pão Nosso. 1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2018.

PATORINHO, Carlos Torres (Espírito), (psicografado por) Divaldo Pereira Franco. Impermanência e Imortalidade. 5ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close