A conquista do reino de Deus começa dentro nós

“E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes e disse: o reino de Deus não vem com aparência exterior. Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.” (Lucas, 17: 20-21)

Muitos imaginam que o “reino de Deus” seja um lugar circunscrito no espaço ou em regiões superiores dos planos espirituais, cuja conquista seria alcançá-lo fisicamente. Contudo, na passagem evangélica, Jesus disse que “o reino de Deus não vem com aparência exterior”, porque “o reino de Deus está entre vós”.

“O reino de Deus está entre vós” requer uma compreensão mais profunda, porquanto a edificação desse reino de amor começa no íntimo de cada ser humano, tendo por objetivo a busca da perfeição, seguindo as pegadas do Cristo no caminho da verdade e da vida em direção ao Pai.

A “vinda do reino de Deus” atinge os corações de todas as pessoas, individual ou coletivamente, para o progresso moral e espiritual da Humanidade. Essa “vinda” depende da sinergia dos estados vibracionais das almas humanas decorrentes das suas harmonias e dos seus equilíbrios íntimos, em longo processo de evolução, o que levou o Mestre dizer: “Em verdade, em verdade, digo-te: Ninguém pode ver o reino de Deus se não nascer de novo” (João, 3: 3). O Cristo insiste, acrescentando: “Não te admires de que Eu te haja dito ser preciso nasças de novo” (João, 3: 7).

Sem a reencarnação, o homem não “pode ver o reino de Deus”, o que significa dizer: não alcançaremos a plenitude espiritual se nos mantivermos presos aos dogmas, aos cultos, aos falsos ensinamentos e às sensações da matéria. Com a reencarnação, abrem-se novas oportunidades de aprendizado e de renovação espirituais, propiciando impulsos evolutivos significativos. As reencarnações nos apresentam oportunidades para entender que o reino de Deus está em nós e não em outros lugares.

Amar como Jesus amou é condição essencial para a construção do reino de Deus dentro de nós, a única condição para alcançarmos a verdadeira felicidade. Enquanto não estivermos conscientes dessa verdade, entraremos e sairemos das reencarnações em processo de sofrimento, determinadas pela lei de causa e efeito, sob o peso de expiações que parecem não ter fim.

Praticando o bem, desenvolvendo virtudes e combatendo as imperfeições, estaremos edificando o reino de Deus em nós mesmos.

O Evangelho representa a fonte de ensinamentos que tem o poder de nos transformar para o bem. Pelo Cristo, descobriremos o reino de Deus que já se encontra dentro de nós.

Vemos então, que o caminho para o reino de Deus passa, necessariamente, pelo estudo e pela vivência do Evangelho, pois, acima de tudo a conquista do reino de Deus é conquista de si mesmo, combatendo imperfeições morais e desenvolvendo virtudes.

A edificação do reino divino, em cada ser deste mundo, será decorrente do uso correto do livre arbítrio nas escolhas pelo caminho da verdade e da vida, do constante aprimoramento, do indispensável esforço e pela prática dos ensinamentos do Mestre Jesus que produz bons frutos, “porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras” (Mateus 16: 27).

O Mestre ensina que dia virá em que o reino de Deus será deste mundo. Isso dar-se-á quando os homens forem regenerados pela verdade na estrada do progresso e da fé.

Os cidadãos do reino são aqueles que renasceram, deixam que a palavra divina tenha domínio sobre suas vidas. Eles seguem o Evangelho e formam, hoje, coletivamente, o território da nação de Deus.

Agora, podemos entender que o reino de Deus está em nosso próprio Espírito, quando aceitamos as leis de Deus e o seu reinado.

Precisamos começar a semear o reino de Deus dentro de nós, como cidadãos desse reino, para juntos tornar este planeta, no futuro, uma morada mais digna para as próximas gerações no caminho da regeneração da Humanidade, acolhendo as oportunidades abençoadas e pelas ações no sentido de elevarmos as vibrações de todo o orbe terrestre.

Bibliografia:

BÍBLIA SAGRADA.

KARDEC, Allan; tradução de Guillon Ribeiro. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2019.

MOURA, Marta Antunes de Oliveira de (Organizadora). Estudo aprofundado da doutrina espírita: Ensinos e parábolas de Jesus – Parte I: orientações espíritas e sugestões didático-pedagógicas direcionadas ao estudo do aspecto religioso do Espiritismo. 1ª Edição. 1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close