Não peques mais

“E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são? O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda. Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava”. (João, 5: 5-9)

“Depois Jesus encontrou-o no templo, e disse-lhe: Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior”. (João, 5: 14)

A piscina de Betesda, em Jerusalém, era uma cisterna próxima ao Templo alimentada por uma fonte natural e intermitente, cuja água parecia ter propriedades curativas. Em certas épocas, a fonte jorrava com força agitando a água e, pela crença popular, esse era o momento mais propício às curas de algumas moléstias.

Depois de Jesus perguntar se ele queria ficar são, o paralítico respondeu: “Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim”. Aí o Mestre dá a ordem: “Levanta-te, toma o teu leito, e anda. Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava”.

“A palavra do Senhor é sempre luz direta. A partir do momento em que fala incisivo, o doente inicia uma nova jornada. Os músculos paralíticos vibram, fortes de novo. O tônus orgânico circula mais ativo. O equilíbrio ressurge no cosmo celular. A prisão em forma de leito liberta o prisioneiro”. (Emmanuel. O sublime convite)

Depois de haver curado o paralítico, disse-lhe Jesus: “Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior”. O Mestre dá a entender que a sua doença tinha uma causa pretérita e se ele não melhorasse, ou eliminasse a causa, poderia vir a ser acometido novamente de enfermidade e com maior rigor.

A autoridade de Jesus se evidencia na palavra e no exemplo, em que devemos aplicá-los em todo o processo de melhoria espiritual. O “Levanta-te, toma o teu leito, e anda” expressa a orientação segura de se reerguer, libertar das causas das dores e dos sofrimentos humanos e andar aproveitando o momento de provação para continuar caminhando pela estrada do progresso espiritual. Mas, adverte, não peques mais.

A cura dos males espirituais traduz-se como grande desafio para todos nós. Ainda que abençoados pela cura de enfermidades que atingem a organização física, poderá ocorrer o reaparecimento da doença se não houver o reajustamento espiritual aos ditames das leis divinas que regem a vida. Assim, o “não peques mais” deve ser a nossa norma de conduta dentro do próprio coração, afastando-se de vez a erva do mal que nele se aloja.

Bibliografia:

BÍBLIA SAGRADA

EMMANUEL (Espírito). Saulo César Ribeiro da Silva (Coordenação). O Evangelho por Emmanuel: comentários ao evangelho segundo João. 1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2017.

KARDEC, Allan; tradução de Evandro Noleto Bezerra. A Gênese. 2ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close