Parábola dos servos bons e maus

“Quem é, pois, o despenseiro fiel e prudente, ao qual o senhor confiará a direção de sua casa, para que em tempo devido distribua o alimento? Bem-aventurado aquele servo a quem o seu senhor, quando vier, achar assim fazendo! Em verdade vos digo que lhe confiará todos os seus bens. Mas se aquele servo disser no seu coração: Meu senhor tarda em vir, e começar a espancar os criados e as criadas, a comer, a beber e a embriagar-se, virá o senhor daquele servo no dia em que o não espera e numa hora que ele não sabe, e separá-lo-á e porá a sua parte com os infiéis. E aquele servo, que soube a vontade do senhor, e não se preparou, nem fez conforme à sua vontade, será castigado com muitos açoites; aquele, porém, que não a soube, e fez coisas que mereciam castigos, será punido com poucos açoites. A todo aquele a quem muito é dado, muito lhe será requerido; e a quem muito é confiado, mais ainda lhe será exigido!” (Mateus, 24: 45-51; Lucas, 12: 42-48)

Essa Parábola é dirigida ao bom servo, operante e vigilante, que, na condição de despenseiro fiel e prudente, assistindo a família do Senhor (a Humanidade), assumiu o encargo de guiar os seus semelhantes, iluminando-os contra a escuridão reinante e conduzindo-os pelo caminho do progresso moral e espiritual na luta do bem contra o mal.

O Mestre Jesus recomenda a nos mantermos firmes nessas tarefas de iluminação, pois que: “Bem-aventurado aquele servo a quem o seu senhor, quando vier, achar assim fazendo!”. O Senhor virá no momento oportuno. Se assim estivermos, sempre prontos e vigilantes, seremos bons servos e conquistaremos a confiança do Senhor, tornando-se administradores de seu patrimônio como obreiros da providência divina.

Os verdadeiros servos do Senhor, que operam na seara divina, são os fiéis à sua Palavra, prudentes no cumprimento de seus deveres, fazem os desejos e a vontade do seu Senhor e trabalham até a última hora. Não regateia esforços para que todos os bens que lhe foram concedidos sejam postos em ação e estejam em movimento para trazer dividendos de amor em abundância para todos.

O mau servo faz o que lhe convém, conforme o seu interesse. Trabalha para satisfazer os seus desejos, abusa da sua autoridade e da confiança do Senhor para transviar os que deviam ser por ele guiados. Esse mau servo responderá pelas suas faltas e pelas que tenham induzido outros a cometer.

Os maus servos serão punidos e lamentarão não haverem desempenhado a missão de que se incumbiram, quando se achavam entre seres inteligentes capazes de os compreender. Sofrerão tanto mais quanto mais adiantados tenham sido no planeta terreno, porquanto: “A todo aquele a quem muito é dado, muito lhe será requerido; e a quem muito é confiado, mais ainda lhe será exigido!”

É esta uma lição que se aplica a todos os que pediram e obtiveram a missão de dirigir seus irmãos pela senda do progresso físico, moral e intelectual. Cumpre-nos prestar contas dos compromissos assumidos perante o Cristo, cuidando com dedicação e zelo daqueles que Ele nos haja confiado.

Mas, se desprezarmos a advertência do Mestre; se, levianamente, acreditarmos que “o Senhor tarda em vir”, e nos entregarmos às paixões, aos vícios, aos gozos mundanos, e, de candeia apagada, tão inesperadamente quanto o ladrão nos assalta a residência, receberemos a visita da “ceifeira”. Transferidos para as trevas exteriores, onde há choro e ranger de dentes, sofrerão as consequências da incúria e desídia, sofrimento esse que será proporcional ao maior ou menor grau de compreensão evangélica que tiver.

Assim, não sabemos a que horas o Senhor nos baterá à porta. Portanto, estejamos sempre vigilantes!

O Espírito Emmanuel, em “No burilamento íntimo”, na psicografia de Francisco Cândido Xavier, traz indispensáveis recomendações:

“Bem-aventurado aquele servo que o Senhor, quando vier, o encontrar fazendo assim. (Mateus, 24: 46)

Suspiramos por burilamento pessoal; entretanto, para atingi-lo, urge não esquecer as disciplinas que lhe antecedem a formação.

À vista disso, recordemos que a essência da educação reside nas diretrizes de vida superior que adotamos para nós mesmos.

Daí, o impositivo de cultivar-se o hábito:

De ser fiel ao desempenho dos próprios deveres;

De fazer o melhor que pudermos, no setor de ação em que a vida nos situe;

De auxiliar a outrem, sem expectativa de recompensa;

De aperfeiçoar as palavras que nos escapem da boca;

De desculpar incondicionalmente quaisquer ofensas;

De nunca prejudicar a quem quer que seja;

De buscar a ‘boa parte’ das situações e das pessoas, olvidando tudo o que tome a feição de calamidade ou de sombra;

De procurar o bem com a disposição de realizá-lo;

De nunca desesperar;

De que os outros, sejam quais forem, são nossos irmãos e filhos de Deus, constituindo conosco a família da humanidade.

Para isso, é forçoso lembrar, sobretudo, que a alavanca da sustentação dos hábitos enobrecedores está em nós e somente vale se manejada por nós. (Emmanuel. Ceifa de luz. FEB Editora. Cap. 55)

Bibliografia:

AUTORES DIVERSOS. Parábolas de Jesus à Luz da Doutrina Espírita. 2ª Edição. Juiz de Fora/MG: Fergus Editora, 2019.

BÍBLIA SAGRADA.

EMMANUEL (Espírito); Saulo Cesar Ribeiro da Silva (Coordenação). O Evangelho por Emmanuel: comentários ao evangelho segundo Mateus.  1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2017.

SAYÃO, Antônio Luiz. Elucidações evangélicas à luz da Doutrina Espírita. 16ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2019.

SCHUTEL, Cairbar. Parábolas e Ensino de Jesus. 28ª Edição. Matão/SP: Casa Editora O Clarim, 2016.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close