Maria de Nazaré: mãe intercessora junto a Jesus

Este tema veio à mente logo após ouvir de um religioso a afirmação de que Maria de Nazaré seria intercessora junto a Jesus. Essa questão despertou-me o interesse por estudar a vida da mãe de Jesus, considerando as diferentes fontes de consulta para a construção de uma pesquisa de como seria esta afirmativa sob a ótica Espírita.

Nessa direção, a passagem bíblica que mais caracteriza Maria como intercessora é as Bodas de Caná, em que a Mãe vai ao seu Filho amado pedindo para dar solução a uma situação difícil, pois ela sabia que o Mestre poderia resolver aquela questão. Dessa passagem, surge o título de Mãe intercessora.

Nada melhor do que começar pelas Bodas de Caná:

“E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galileia; e estava ali a mãe de Jesus. E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas. E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: não têm vinho. Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? (ou que queres de mim, mulher?) Ainda não é chegada a minha hora. Sua mãe disse aos serventes: fazei tudo quanto ele vos disser. E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes. Disse-lhes Jesus: enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima. E disse-lhes: tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram. E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo, e disse-lhe: todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho. Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galileia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele. Depois disto desceu a Cafarnaum, ele, e sua mãe, e seus irmãos, e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias. (João 2: 1-12)

As Bodas de Caná deram lugar ao primeiro milagre de Jesus ou fenômeno natural segundo a lei de Deus. Contudo, aquele não era o momento do Filho de Deus revelar o seu poder, pois sabia que seria o início de sua missão no plano de Deus até a paixão na cruz.

A preocupação de Jesus com a hora fixada por Deus para a sua glorificação significava derramar o seu sangue em nome de uma eterna Aliança, o mesmo sangue simbolizado pelo vinho compartilhado com os seus apóstolos na última Ceia, antes de sua morte, pois o Mestre associava aquele momento ao dia de sua crucificação.

Em Caná, Maria percebe que o vinho estava acabando, o que poderia constranger os noivos, pois faltaria o principal para a festa, o vinho, que simbolizava a alegria e fartura.

Maria dirige a Jesus: “Eles não têm mais vinho”; porque em seu coração sabia que seu filho podia ajudar. A resposta de Jesus foi: “Que queres de mim, mulher? Minha hora ainda não chegou”.

As palavras de Jesus não fizeram Maria desistir. Jesus a amava. A intercessão de Maria convenceu Jesus a fazer aquilo que ela pedia. O primeiro milagre de Jesus ocorreu pela fé da Mãe no seu divino Filho.

Ao fazer com que o filho mudasse de ideia, Maria conquistou lugar no coração dos cristãos, como intercessora, aquela que pode pedir a Jesus que atenda aos desejos das pessoas.

A respeito de Maria como advogada e intercessora junto a Jesus, destacamos do livro “Universo e Vida”, do Espírito Áureo:

“Jesus disse à esposa de Zebedeu que só se assentariam à sua direita e à sua esquerda, no reino dos Céus, aqueles a quem o Pai havia reservado esses lugares, porque sabia que o Eterno já elegera para esses supremos ministérios o grande Batista e a magnânima Maria de Nazaré; o primeiro para reger, sob a sua crística supervisão, os problemas planetários da Justiça, e ela para superintender, sob a sua soberana influência, as benevolências do amor. Por isso, todos os decretos lavrados pelo sublime Chanceler da Justiça somente são homologados pelo Cristo depois de examinados e instruídos pela excelsa Advogada da humanidade, a fim de que nunca falte, em qualquer processo de dor, as bênçãos compassivas da misericórdia e da esperança”. (ÁUREO. Universo e Vida)

“Estrela divina do universo das grandes Almas, também ela teve de peregrinar do paraíso excelso de sua felicidade para o nosso vale de lágrimas, a fim de ajudar e servir a uma humanidade paupérrima de espiritualidade, da qual se fez, para sempre, a grande Mãe, a grande Advogada e a grande Protetora”. (ÁUREO. Universo e Vida)

Quanto a fazer tudo o que Jesus nos orienta, no livro “Caminho, verdade e vida”, do Espírito Emmanuel, na psicografia de Francisco Cândido Xavier, na lição 171 – Palavras de Mãe, temos:

“Sua mãe disse aos serventes: fazei tudo quanto ele vos disser.” – (JOÃO, capítulo 2, versículo 5.)

“(…) Temos igualmente, no Documento Sagrado, reminiscências de Maria. Examinemos suas preciosas palavras em Caná, cheias de sabedoria e amor materno.

Geralmente, quando os filhos procuram a carinhosa intervenção de mãe é que se sentem órfãos de ânimo ou necessitados de alegria. Por isso mesmo, em todos os lugares do mundo, é comum observarmos filhos discutindo com os pais e chorando ante corações maternos.

Interpretada com justiça por anjo tutelar do Cristianismo, às vezes é com imensas aflições que recorremos a Maria. (…)

Em muitas ocasiões, esgota-se o vinho da esperança. Sentimo-nos extenuados, desiludidos… Imploramos ternura maternal e eis que Maria nos responde: fazei tudo quanto ele vos disser. O conselho é sábio e profundo e foi colocado no princípio dos trabalhos de salvação. Escutando semelhante advertência de Mãe, meditemos se realmente estaremos fazendo tudo quanto o Mestre nos disse”. (EMMANUEL. Caminho, Verdade e Vida)

No livro “Memórias de um Suicida”, Yvonne do Amaral Pereira relata as experiências do Espírito Camilo Cândido Botelho após o cometimento de um ato atentatório contra sua própria vida e, por conseguinte, o novo amanhecer no mundo espiritual.

Camilo revela que Maria de Nazaré dirige no plano Espiritual várias organizações de socorro aos necessitados, dentre elas o Hospital Maria de Nazaré e a Mansão da Esperança. Nessas instituições, sob a influência e as orientações de Maria mãe de Jesus, prestam-se socorro, por intermédio da Legião dos Servos de Maria, àqueles que abreviaram voluntariamente a sua vida e por isso padecem atrozes dores no mundo espiritual.

No Capítulo 9, “Os arquivos da alma”, Camilo narra que “os avisos e as ordens vêm de Mais Alto… de lá, onde paira a assistência magnânima da piedosa Mãe da Humanidade, a Governadora de nossa Legião (…) se a outro eminente Espírito for dirigida a súplica, será esta encaminhada a Maria e seguir-se-ão as mesmas providências, pois, como vimos afirmando, é Maria a sublime acolhedora dos réprobos que se arrojaram aos temerosos abismos da morte voluntária…”    

Mais adiante, Camilo conta acerca do possível encaminhamento de um Espírito obsessor aos canais competentes para uma reencarnação expiatória em um planeta inferior à Terra para quitar os seus débitos. Contudo, Camilo narra que tal medida drástica repugnaria à caridade e que se deveria esgotar todos os recursos lógicos e legais para persuadir ao arrependimento e à regeneração, servindo-se da grande ternura e piedade.

Em seguida diz: “Maria intercedeu por este infeliz, junto a seu divino Filho, enquanto a nós outros recomendou a máxima paciência, a mais fecunda expressão de caridade e de amor de que formos capazes, a fim de serem aplicados no seu lamentável caso! Assim é que, prisioneiro embora, como o vedes, recebe sem interrupção toda a assistência moral, espiritual e até ‘física’, se assim me posso expressar, que a sua natureza animalizada e grosseira requisita”.

No Capítulo 11, em “Outra vez Jerônimo e família”, Camilo discorre sobre o emocionante momento do Ângelus, de saudação a Maria que é fielmente respeitado por seus legionários na Colônia Espiritual. Na ocasião solene da oração, disse: “Orei, dessa vez, como nunca jamais havia orado. Supliquei à amorosa mãe do nosso Redentor assistência e misericórdia para meus filhos! Que intercedesse junto a Jesus nosso Senhor, no sentido de beneficiar as infelizes crianças por mim abandonadas aos inclementes arremessos da adversidade!”

Por todas estas narrativas da literatura Espírita, verificamos a autoridade de Maria de Nazaré para interceder por nós junto ao seu filho Jesus, principalmente nos momentos de grandes dificuldades por meio das nossas súplicas, orações que devem ser realizadas do fundo do coração, com muita fé e vontade, pois o que se pede obtém, o que se busca acha, na porta que se bate ela será aberta.

Autor: Juan Carlos Orozco

Revisora: Paola Martins de Moraes Aguiar Castro

Bibliografia:

ALVAREZ, Rodrigo. Maria: a biografia da mulher que gerou o homem mais importante da história, viveu um inferno, dividiu os cristãos, conquistou meio mundo e é chamada Mãe de Deus. 1ª Edição. São Paulo: Editora Globo S. A., 2015.

AUREO (Espírito); (psicografado por) Hernani Trindade Sant’Anna. Universo e Vida. 9ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2016.

BÍBLIA SAGRADA.

BOTELHO, Camilo Cândido (Espírito); (psicografado por) Yvonne A. Pereira. Memórias de um suicida. 27ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2016.

CAMPOS, Humberto de (Espírito); (psicografado por) Francisco Cândido Xavier. Boa Nova. 37ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2016.

EMMANUEL (Espírito); (psicografado por) Francisco Cândido Xavier. A Caminho da Luz. 38ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, 2016.

EMMANUEL (Espírito); (psicografado por) Francisco Cândido Xavier. Caminho, Verdade e Vida. 1ª Edição. Brasília/DF: Federação Espírita Brasileira, (1948).

MIRAMEZ (Espírito); (psicografado por) João Nunes Maia. Maria de Nazaré. 12ª Edição. Belo Horizonte/MG: Fonte Viva, 2011.

XAVIER, Francisco Cândido (psicografado por); PEREIRA, Yvonne do Amaral (psicografado por); CARNEIRO, Edison (organizado por). Maria, Mãe de Jesus. 2ª Edição. São Paulo: Editora Aliança, 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close